Wednesday, December 20, 2006

1, 2 ,3, gravando


canal errado, talvez. só sei que a imagem e o som que enchiam a sala ecoavam nas paredes, iam e voltavam, mas não conseguiam preencher meu vazio. bem maior que isso. bem maior que a sala bem mobiliada que escondia todos defeitos da alma através de computador moderno, parede pintada e sofá bem forrado. o controle remoto não ajuda na empreitada, pois o filme se repete nas estações.

acho que eu não seria um bom diretor. sempre escolho os ângulos errados e as protagonistas também, sempre escolho a pessoa errada para o papel de mocinha. também não tenho os grandes salários da indústria cinematográfica e amorosa e ofereço condições precárias e instabilidade no trabalho e na vida. não creio que seja o suficiente para ninguém. eu mesmo tentei me demitir algumas vezes, mas as duras leis trabalhistas trataram de me manter aqui. o roteiro é bem escrito, em linguagem ágil, esperta, bons quadros, cenas inteligentes e finais felizes mas não piegas. o problema é que algo se perde entre a teoria e a prática, algo vai errado na direção ou as ordens são dadas de forma errada ou discplicente.

levanto do banquinho especial daqueles que vemos em filmes e ilustrações.
talvez seja melhor ser coadjuvante. ou mesmo protagonista, se o talento e a sorte permitirem.
mas sinto que perdi a força de ser o diretor de meu próprio filme.

CORTA.

1 comment:

jr. said...

o problema é que a gente não sabe editá-los.